Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O pior cego

Não, não quero ver, por isso fujo para mundos meus de leitura, filmes, series e agora também de escrita.

O pior cego

Não, não quero ver, por isso fujo para mundos meus de leitura, filmes, series e agora também de escrita.

06.Ago.19

Colisão com aves motivou aterragem

     Voava rente ao chão com medo de cair. Numa tentativa de se deslocar mais rápido que todos os que o rodeavam, de chegar mais alto, voava. Batia as suas pequenas asinhas com uma força descomunal. Contra o vento, contra a chuva, contra todas aquelas correntes de ar frio que, segundo todos os programas de vida selvagem, se deviam evitar de forma a manter-se mais tempo no ar com menos esforço.

   Não voava acompanhado, muito menos numa formação enorme de aves ensurdecedoras. Nem tão pouco era um predador. Apenas se tentava manter no ar, fora do seu ambiente natural, sempre com medo de cair.

     Todas as noites, ao adormecer, sonhava voar mais alto. Imaginava formas mirabulantes de fazer crescer as suas asas. Chegava mesmo a tentar compreender o incompreensível movimento do ar, com todas as suas correntes.

     Até que naquele dia fatidico, encontrou outras avesinhas iguais a si. Sem saber para onde voavam nem como. Nesse dia em que se encontraram não tentaram mais voar e simplesmente aterraram.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.