Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O pior cego

Não, não quero ver, por isso fujo para mundos meus de leitura, filmes, series e agora também de escrita.

O pior cego

Não, não quero ver, por isso fujo para mundos meus de leitura, filmes, series e agora também de escrita.

30.Mar.17

2 Dias - Lá fora

     Vivemos num país pequeno em que é difícil arranjar emprego. Mesmo as poucas ofertas que existem são mal pagas e sentimo-nos explorados. Estudar também não ajuda. Se estivermos apenas a falar de emprego e de ser bem pago, ter um curso não nos ajuda muito, ou mesmo nada. É aí que temos de nos virar lá para fora.

     Há quem nos mande emigrar. Há quem critique essa atitude. Há quem queira ficar na cidade em que nasceu e há também quem pense que só pode ter verdadeiras oportunidades lá fora.

     Lá fora há emprego. Lá fora somos bem pagos. Lá fora dão valor aos anos de estudo e ao dinheiro investido.

     Lá fora vivemos para trabalhar. Lá fora estamos longe de toda a gente que importa. Lá fora vamos ser sempre emigrantes.

     Todas estas frases são ditas e todas elas são verdade, se tivermos sorte lá fora. Todas elas podem também ser mentira, se tivermos azar.

     Apesar disso tudo, no mundo actual deixou de existir o lá fora. Eu demoro menos tempo a chegar a Lisboa a partir de qualquer capital europeia do que a chegar ao aeroporto, a partir de minha casa. Um bilhete de avião é mais barato do que um bilhete de autocarro. Consigo falar com toda a gente, em tempo real, sem pagar nada, esteja onde estiver no mundo.

     Isto tudo para dizer que o lá fora não existe, assim como não existe o cá dentro. Se quiseres ir vai, seja onde for. Se não quiseres ir fica e construí o que queres onde estiveres. Luta pelos teus sonhos e não arranjes desculpas.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.